A conversão de vendas tem se tornado uma preocupação cada vez maior para os lojistas. Não por menos, de quê adianta investir em mídia, SEO e atendimento se o cliente abandona o carrinho na última hora?

Muitos fatores podem influenciar na conversão, desde um fluxo de pagamento com experiência ruim à falta de clareza com relação ao frete e excesso de demandas de cadastro. A mais fácil de se resolver, entretanto, é a falta de formas de pagamento. É importante se atentar às preferências do seu consumidor na hora de realizar pagamentos online. Pesquisa realizada pela Atlas//Ecommerce e Keyscores, em parceria com Moip e E-commerce Brasil, revela que 7 em cada 10 compras feitas pela internet são feitas por cartão de crédito, 2 por boleto e 1 por outra forma de pagamento complementar.

De acordo com Igor Senra, CEO do Moip, a prevalência do cartão de crédito é explicada principalmente por um comportamento comum no país: o parcelamento. “Mesmo antes do recente aumento do crédito, esta forma de pagamento sempre foi a preferida do consumidor, exatamente pela possibilidade de não precisar realizar o pagamento à vista. E da internet se tratar, em grande parte, de compras por impulso, o fato de não precisar arcar com os custos totais no momento torna a experiência mais real”, acredita.

O estudo também compara as variações de escolha dos consumidores ano a ano, mostrando uma tendência de decréscimo no uso de boleto bancário. No período de 2013 a 2014, a proporção de vendas por boleto caiu de 23,25% para 20,21%.

O crescimento da preferência por cartão de débito e transferência online pode ser um dos responsáveis, influenciado diretamente pela maior bancarização do brasileiro e popularização do internet banking. Os pagamentos por transferência eletrônica de fundos (TEF) subiram de 4,93% para 5,53%, no mesmo período, e vem seguindo tendência de alta.

#Vantagens de expandir seu mix de pagamentos

O oferecimento de uma gama maior de formas de pagamento também beneficia o lojista também em outros aspectos, como a garantia da venda. Muitos consumidores optam por fazer o concluir a compra com boleto bancário mas deixam de efetuar seu pagamento, deixando o produto travado no estoque do vendedor por um período que pode debilitar o timing da venda, especialmente em épocas de promoções. A oferta de meios paralelos ao boleto, como a transferência bancária, ajudam a evitar este comportamento.

“Ofertar mais meios de pagamento é igual a mais conversão. Não se sabe ao certo com antecedência qual é o meio de pagamento que o comprador tem disponível para transacionar. Dessa forma, oferecer a ele opções é crucial para fechar o maior número de vendas possível”

Aponta Senra.

Em uma plataforma robusta como a VTEX, diversificar os meios de pagamentos se torna uma tarefa muito simples e rápida, bastando ativar algumas configurações. Uma atitude pequena que pode influenciar diretamente na diminuição das taxas de carrinho abandonado e, por consequência, no crescimento do faturamento. Você já oferece todas as formas de pagamento disponíveis para a sua loja?A conversão de vendas tem se tornado uma preocupação cada vez maior para os lojistas. Não por menos, de quê adianta investir em mídia, SEO e atendimento se o cliente abandona o carrinho na última hora?

Muitos fatores podem influenciar na conversão, desde um fluxo de pagamento com experiência ruim à falta de clareza com relação ao frete e excesso de demandas de cadastro. A mais fácil de se resolver, entretanto, é a falta de formas de pagamento.

É importante se atentar às preferências do seu consumidor na hora de realizar pagamentos online. Pesquisa realizada pela Atlas//Ecommerce e Keyscores, em parceria com Moip e E-commerce Brasil, revela que 7 em cada 10 compras feitas pela internet são feitas por cartão de crédito, 2 por boleto e 1 por outra forma de pagamento complementar.

De acordo com Igor Senra, CEO do Moip, a prevalência do cartão de crédito é explicada principalmente por um comportamento comum no país: o parcelamento. “Mesmo antes do recente aumento do crédito, esta forma de pagamento sempre foi a preferida do consumidor, exatamente pela possibilidade de não precisar realizar o pagamento à vista. E da internet se tratar, em grande parte, de compras por impulso, o fato de não precisar arcar com os custos totais no momento torna a experiência mais real”, acredita.

O estudo também compara as variações de escolha dos consumidores ano a ano, mostrando uma tendência de decréscimo no uso de boleto bancário. No período de 2013 a 2014, a proporção de vendas por boleto caiu de 23,25% para 20,21%.

O crescimento da preferência por cartão de débito e transferência online pode ser um dos responsáveis, influenciado diretamente pela maior bancarização do brasileiro e popularização do internet banking. Os pagamentos por transferência eletrônica de fundos (TEF) subiram de 4,93% para 5,53%, no mesmo período, e vem seguindo tendência de alta.

#Vantagens de expandir seu mix de pagamentos

O oferecimento de uma gama maior de formas de pagamento também beneficia o lojista também em outros aspectos, como a garantia da venda. Muitos consumidores optam por fazer o concluir a compra com boleto bancário mas deixam de efetuar seu pagamento, deixando o produto travado no estoque do vendedor por um período que pode debilitar o timing da venda, especialmente em épocas de promoções. A oferta de meios paralelos ao boleto, como a transferência bancária, ajudam a evitar este comportamento.

“Ofertar mais meios de pagamento é igual a mais conversão. Não se sabe ao certo com antecedência qual é o meio de pagamento que o comprador tem disponível para transacionar. Dessa forma, oferecer a ele opções é crucial para fechar o maior número de vendas possível”

Aponta Senra.

Em uma plataforma robusta como a VTEX, diversificar os meios de pagamentos se torna uma tarefa muito simples e rápida, bastando ativar algumas configurações. Uma atitude pequena que pode influenciar diretamente na diminuição das taxas de carrinho abandonado e, por consequência, no crescimento do faturamento. Você já oferece todas as formas de pagamento disponíveis para a sua loja?