Você já percebeu que mais da metade do seu tráfego tem origem mobile. Este artigo apresenta uma visão sobre as estratégias que devem ser adotadas para o seu e-commerce não ficar pra trás.

#Mobile Commerce – Quem são seus Clientes

Era 2012 e o Google previu que o trafego mobile iria ultrapassar o proveniente de desktops no ano seguinte. Claro, o Google tinha motivos para "incentivar" que aquilo acontecesse o quanto antes, uma vez que 80% do mundo já usava o seu sistema operacional móvel, Android e o controle sobre estes usuários seria enorme.

O Google errou, mas errou por pouco. No ano de 2015 a previsão se concretizou de forma generalizada no mundo (alguns países antes, claro).

O ano agora é 2016 e o desafios são outros. Para nós, profissionais de e-commerce, como lidar com este novo cenário? Esta tudo igual, mas tão diferente ao mesmo tempo, não é mesmo?!

Quando falamos de e-commerce, precisamos analisar quem detém o poder de compra.

No final da década de 90, o e-commerce era coisa de gente jovem, uma vez que os "antigos" não tinham coragem de usar seus cartões de crédito na internet. A faixa etária média dos consumidores online era de 22 anos.

Passaram-se 10 anos e a faixa etária predominante hoje no setor continua entre 18 a 24 anos. Temos aí uma coisa que pouco mudou, a internet continua atraindo mais jovens, entretanto os jovens de hoje são a geração do Mobile First, isto é, pessoas que tiveram contato com celulares antes de computadores e ESTA SIM É UMA GRANDE DIFERENÇA!

mobile1

#Os Mobile Only...

Com o passar dos anos e a evolução do mercado de tecnologia, vemos um fenômeno ainda mais recente que os Mobile First. Vemos o poder de compra começar a ser exercido por jovens ainda mais jovens abaixo dos 20 anos de idade, e esta é a geraçao hoje chamada de Mobile Only!

O que significa isto? Basicamente estamos falando de jovens que não possuem um computador, não sentem falta de um e não querem um. Passam o dia em seus iPhones e Androids, em Apps de chat, música, streaming, blogs e vídeos - muitos vídeos!

#Alguém falou Apps?

#Você percebeu que falei em Apps?

No ultimo Mobile Day, evento do Google apresentou-se um estudo que os jovens passam apenas 16% do seu tempo em navegadores e 84% em Apps!

mobile2

E você ainda está tentando vender para eles no browser?!

#Quebrando Tabus

Todos os gerentes de marketing do mercado sabem que basta olhar o seu Web Analytics e ver que seu trafego já apresenta 50% de origem mobile, não é mesmo?

Você já se perguntou por que o seu faturamento não é também 50% mobile?

Um dos maiores erros cometidos pelo mercado é acreditar que estes usuários que visitaram no mobile e não compraram, abriram seus computadores e compraram lá.

Fazendo uma análise mais criteriosa sobre estes dados, nota-se que esta pior taxa de conversão mobile é exatamente dos clientes mais jovens.... os mobile only!!! Lembre-se, eles não possuem computadores!

Você perdeu receita!

#Vamos falar de apps

Ok, já entendi, tenho que ter um App...mas...como vou fazer para baixarem? Tenho que gastar dinheiro nisso...Além disso, por que alguém baixaria o App da minha loja?

Estas são perguntas corriqueiras no mercado, e também são outros tabus.

Lembra que falamos acima que o seu usuário mobile não converte, certo? E se no momento em que ele visitasse a sua loja via navegador mobile, você apresentasse a ele uma landing page para baixar o seu App?

A outra pergunta é por que o cliente baixaria o meu App?

E a resposta é simples: Esta é a única forma que ele se sentirá bem na sua loja mobile.