Com o crescimento do mundo da computação em nuvem, o mercado de sistemas desenvolvidos no modelo de software como serviço (SaaS), está em franca expansão e deve quadruplicar seu volume atual de 12 bilhões de dólares, alcançando a marca de 50 bilhões de dólares em 2024.

A decisão de partir para ter um sistema na nuvem, também conhecido como computação em nuvem, é desafiadora, principalmente para as empresas acostumadas a funcionar no esquema tradicional de TI, ou seja, aquelas que são altamente dependentes de um aparelhamento físico.

Mas não há mais como evitar essa discussão: computação em nuvem e software como serviço são os modelos do futuro do mundo do ecommerce. E o futuro pode ser agora!

#Os benefícios da computação em nuvem e o SaaS

A computação em nuvem e o SaaS prometem simplificar tudo. Melhorar o planejamento, agilizar processos e melhorar a gestão, sem que para isso sejam necessários investimentos em hardware próprio. Todo o modelo se baseia no aluguel.

O formato de aquisição também é diferente. Um projeto em nuvem é acessível a empresas de todos os tamanhos, já que os custo são diretamente ligado ao exato consumo demandado no período. A empresa pode aumentar ou diminuir a demanda a qualquer momento.

Esse modelo é bastante diferente do que as empresas estavam enfrentavam há 5 anos, quando era necessário comprar novos servidores e instalá-los. Antigamente, a empresa, além de ter alto custo, tinha que esperar até que esse processo estivesse pronto, o que poderia levar semanas ou meses. Enquanto isso, a loja poderia estar com problemas de velocidade e estabilidade.

Além disso, por uma questão de mercado, o fluxo de visitantes poderia cair pela sazionalidade. Com isso, o custo com os servidores seria fixo, independentemente do volume de visitas ou vendas, não sendo possível "dimimuir rapidamente esse custo". Essa ociosidade era muito arriscado e caro para qualquer ecommerce.

#Os mitos e verdades da computação em nuvem e o SaaS

Mas para conhecer esse novo mundo do agora, é preciso, antes de mais nada, derrubar alguns mitos que se construíram ao redor da computação em nuvem e do SaaS, principalmente no mundo de e-commerce onde a segurança é um fator importante para o sucesso da empresa.

#Como é a segurança em uma solução em nuvem?

É preciso reforçar que qualquer empresa que lide com tecnologia, principalmente software como serviço, tem como premissa a segurança. Essa empresa possui know-how e expertise suficientes, as vezes além do próprio cliente, para determinar as melhores políticas e processos de segurança.

Adicionalmente, imaginemos a capacidade de investimento que um grande fornecedor de infraestrutura mundial como a Amazon AWS tem frente a um cliente, seja ele qual for, de forma isolada. É claro que o fornecedor vai investir muito mais tempo e dinheiro. Esse é o seu foco.

Por último, vamos pensar, __qual é o maior risco: um funcionário interno de uma empresa de médio ou grande porte roubar informações e vender para o mercado ou cair na mídia que um grande fornecedor mundial de computação na nuvem estava roubando informações? __Claro que é a segunda opção!

Portanto quebre este paradigma. Não é porque a informação é desenvolvida por computação na nuvem que está menos segura. Qualquer sistema de segurança montado em cima de etapas de defesa falhas deixará todo o ambiente vulnerável.

Mesmo com diversos tipos de existentes de modelo de plataforma de ecommerce, grandes empresas como Whirlpool, Sony, Electrolux, Disney, Lego e L'oreal já aderiram ao modelo SaaS pelos inúmeros benefícios desse modelo.

#Uma solução saas para e-commerce

A plataforma de e-commerce de software como serviço, por exemplo, é uma solução desenvolvida com computação em nuvem, onde o fornecedor presta diversos serviços, principalmente focados em infraestrutura de servidores.

No caso da VTEX, além da tecnologia de software como serviço, o modelo praticado é o multitenant. Isso significa que a VTEX possui apenas um código fonte para todos os clientes. Com isso, todos os esforços de tempo e dinheiro são focados no mesmo sistema, beneficiando todos que o utilizam.

Isso gera muito mais vantagem competitiva, menores custos e time-to-market que um desenvolvimento interno. Com conhecimento e criatividade é possível, dentro do software como serviço, criar inúmeras aplicações e funcionalidades originais e exclusivas para impulsionar as vendas.

#Vantagens de uma solução de e-commerce Software como Serviço

Outra vantagem do software como serviço é que o varejista online não precisa se preocupar com infraestrutura de data center. O lojista deixa de arcar com gastos referentes à instalação, configuração, atualização e manutenção de sistemas e servidores, que passam a ser do prestador.

Agora, a responsabilidade sobrecai para o fornecedor que, por prestar o mesmo serviço para milhares de clientes, possui uma escala muito maior que o cliente por si só.

Veja como foi por exemplo o Black Friday de 2016 na VTEX. Mesmo com um aumento de mais de 300% comparando com uma sexta feira normal de vendas, as lojas não tiveram problemas. Isso mostra o quão preparado está uma infraestrutura cloud para altos volumes, sem necessidade de investimento inicial do cliente.

Um dos outros grandes benefícios do modelo de software como serviço é visto nas atualizações. Uma vez que uma atualização do software é realizada, todos os clientes recebem a melhoria sem custo adicional.

Uma plataforma com rápida capacidade de atualização, além de estar sempre inovando, provavelmente terá milhares de ferramentas para aumentar a conversão da sua loja virtual.

Na VTEX, uma das grandes melhorias foi o Smartcheckout certificado pelo PCI, que custou mais de R$ 4 milhões de reais e 18 meses de projeto! Uau! Agora todos os clientes da VTEX possuem essa funcionalidade nativamente, sem ter que investir cada um, R$ 4 milhões de reais.

Esses são benefícios diretos no custo e uma das explicações para que tantas empresas estejam, ano a ano, escolhendo cada vez mais as soluções cloud.

A solução software como serviço também acompanha o crescimento de demanda em datas comemorativas já que a tecnologia oferece alta escalabilidade e elasticidade.

Há ainda a vantagem da agilidade – um dos principais benefícios das soluções software como serviço. O modelo tradicional já não atende mais a velocidade que o negócio exige. Num modelo de computação em nuvem, é possível provisionar ambientes de forma rápida tanto o tempo de desenvolvimento e homologação como produção e manutenção.

Por fim, há vantagem grande quando a empresa adota uma estratégia de computação em nuvem e software como serviço para o ecommerce. Sua equipe de TI muda radicalmente de rotina, e deixa de lado seu papel de “guardiã da tecnologia” ou de “help-desk, sempre as voltas com problemas técnicos do servidor e suporte. Isso para de existir.

A estrutura organizacional da empresa muda. A equipe de TI passa então a atuar como parceira do negócio, entendendo os processos e fazendo proposições de valor, simplesmente porque o trabalho que antes demandava tempo e não era 100% otimizado, agora está terceirizado. A área de T.I. pode e dever ser uma área de geração de valor.