Depois de ter escolhido a plataforma de e-commerce, podemos dizer que a decisão mais difícil será: como contratar agência digital de implantação? O processo de escolha se torna árduo por existir muitas ofertas de serviços, de locais com diferentes métodos e preços.

Esse artigo tem como objetivo ajudar a utilizar alguns critérios e encontrar o melhor fornecedor de acordo com as necessidades de cada e-commerce..

Alguns lojistas acreditam que o processo de implantação está 100% ligado com a criação do layout e programação. Porém, trata-se de algo muito maior e que vale a pena entender exatamente o que está sendo executado, só assim é possível contratar a agência digital ideal.

Vamos listar aqui algumas atividades que podem ser executadas ou não pela sua agência de implantação e que não precisam estar associadas com layout e programação.

#Como contratar agência: atividades que vão além de layout e programação

Em primeiro, a arquitetura (do ponto de vista das integrações) para projetos em que há comunicação da plataforma de e-commerce com outros sistemas e, depois, um treinamento da plataforma para as atividades básicas, são as tarefas mais comuns.

A oferta desses serviços são os fatores iniciais que irão nortear a resposta da pergunta: como contratar uma agência digital de implementação? E, como vimos, são atividades independentes da criação e da programação.

Há ainda outras atividades que podem ser desempenhadas pela agência digital, são elas:

  • Suporte a configurações de logística, pagamento e antifraude;
  • Estudo de encontrabilidade (qual a melhor forma de encontrar o produto por filtros,categoria,departamento,etc.);
  • Configurações de tagging (analytics, mídia, monitoramento, entre outros.);
  • Estudo de grade e campos de cadastro de produto;
  • Suporte ao cadastro;
  • Orientação de lançamento (promoções);
  • Orientação para textos estáticos e legais;
  • Orientação para fotos;
  • Orientação para contratação de fornecedores (pagamento, antifraude, transportadoras, recomendação e produtos, recuperação de compras, chats e mais);
  • Parametrização da plataforma;
  • Orientação para melhores práticas de cadastro para SEO;
  • Suporte a homologação com terceiros (homologação Cielo, por exemplo);
  • Gestão de cronograma;
  • Gestão de terceiros envolvidos no projeto (integração, por exemplo).

Agora que falamos sobre a dimensão e a importância de todo o processo, fica mais fácil saber como contratar a agência digital ideal para seu e-commerce. O próximo passo é compreender as macro etapas que estão conectadas com a implantação de layout. Confira!

#Como contratar agência: outros processos relacionados


#1. Escopo e especificação


Entendendo os Objetivos do negócio

Antes de decidir como contratar a agência digital de implementação para seu e-commerce, é preciso entender que o primeiro foco do escopo são os chamados “Objetivos do Negócio”.

Ou seja, saber exatamente quais são as intenções e objetivos gerais do negócio em relação ao novo canal de venda., Caso seja um projeto de migração de plataforma, apurar quais foram os pontos críticos que fizeram com que essa decisão fosse tomada e o quanto isso impactará na estratégia geral.

Alinhamento Tecnológico x Objetivos do Negócio

Uma vez definido quais são os Objetivos do Negócio, deve-se descrever quais são as opções técnicas para alcançá-los, pensando em alternativas de customização da plataforma e funcionalidades essenciais para potencialização dos resultados.

Alinhamento de necessidades Especiais

A última etapa do escopo é saber o que deve ser desenvolvido por não ser entregue de maneira nativa na plataforma. Isso exige um desenvolvimento mais complexo e até, em alguns casos, customizações de hack-end. Tudo isso fará com que o esforços na etapa de desenvolvimento sejam maiores.

#2. Experiência do Usuário (UX)

Depois do documento de escopo aprovado, iremos para a fase de concepção do UX (User Experience) ou Experiência de Compra do Cliente. Na hora de contratar uma agência digital, é fundamental averiguar qual o conhecimento sobre a área.

É aqui que são previstas as aplicações de funcionalidades, diagramação das páginas e disposição dos elementos para uma melhor visualização das funcionalidades previstas em escopo. Para que, ao final, o e-commerce consiga oferecer uma experiência de usuário satisfatória ou, melhor ainda, engajadora. Sem desistências e taxas de abandono de carrinho, mas mais clientes fidelizados.

Existem também agências que trabalham com templates/temas já pré-formatados onde não há possibilidade de customização. Portanto, fique atento a qual serviço você está contratando nesse momento.

#3. Design

Aprovado o wireframe (desenho ou esqueleto do e-commerce) na etapa de UX, começará o trabalho de criação e design. Esta etapa tem como objetivo principal entregar os conceitos criativos e alinhamento com a identidade visual da empresa. É uma etapa essencial dentro de “como contratar a agência digital”, pois será quando o lojista terá a visão real de como será a sua loja no final. Algumas agências entregam o layout navegável.

Em outras palavras, mesmo sem entrar na "etapa de programação", será possível navegar dentro do design do layout e ter uma visão muito mais clara da experiência de compra.

Um outro ponto importante são os dispositivos que a sua loja virtual irá suportar. Na proposta que você recebeu está contemplado site responsivo ou uma loja exclusiva mobile, o mobile?

#4. Implantação

Uma vez aprovado o layout, entramos na etapa de desenvolvimento e implantação. É aqui que os desenvolvedores certificados na plataforma irão desenvolver e integrar o que foi previsto nas etapas anteriores de UX e Design. Na fase de desenvolvimento, o lojista começará a validar todas as atividades no ambiente final da plataforma.

#5. Homologação

Uma vez implantado, a agência terá que fazer a homologação total da sua loja: prevendo compras com todos os métodos de pagamento, adicionando produtos ao carrinho, validando página de produto, meios de busca, enfim, validando o máximo possível de comportamentos futuros do cliente.. Nesta etapa, são levantados alguns pontos críticos e ajustes que voltarão ao time de desenvolvimento para que sejam corrigidos e finalizados para a última etapa do projeto

#6. Go Live

Pronto, a última etapa do projeto é a virada da loja ou o “Go Live”. A agência digital de implementação cuidará dos apontamentos e validação dos certificados. Loja no ar!

#7. Suporte e Estabilização

Após o “Go Live”, existe um período de estabilização e suporte. Treino é treino, jogo é jogo e, sem dúvida, com uma quantidade maior de clientes navegando e comprando, surgirão novas correções a serem feitas. Esse período deve ser combinado com a sua agência na etapa de negociação e contratação do serviço.

Agora que apresentamos todo o escopo e responsabilidades da sua agência de implantação, chegou a hora de avaliar qual é a melhor opção para o seu projeto. Você está quase pronto para responder o desafio inicial: como contratar a agência digital certa de implementação?.

#Como contratar agência: boas práticas de fornecedores

#1. Prazo de implantação

O prazo de implantação médio é importantíssimo. Na etapa de negociação, é preciso ter clareza de todas as atividades que serão executadas, quais são de responsabilidade do lojistas e quais são de responsabilidade da agência de implantação. É necessário ainda somar o cronograma total de prazos do projeto. Também é preciso entender quais são os pontos críticos desse cronograma e quais são os maiores causadores de atraso em cada projeto de implantação. Isso servirá para alinhar as expectativas e prazos de entrega.

#2. Escopo e cronograma

O que está previsto nesse projeto e o que não está previsto? Principalmente as atividades listadas neste artigo que falam do que não está relacionado com a criação e programação.

#3. Cases

É fundamental analisar os cases da agência digital, a complexidade das lojas implantadas e qual o prazo média de entrega. A complexidade dará uma visão de qual a capacidade técnica da agência de implantação e o prazo médio dos projetos darão a segurança e a expectativa correta em relação ao lançamento do seu próprio e-commerce.

#4. Experiência com a plataforma de e-commerce

A experiência na plataforma é essencial, podem surgir necessidades técnicas que precisam ser resolvidas e, caso a agência de implantação escolhida não seja experiente tecnicamente, o e-commerce esbarrará em respostas como “isso não dá pra fazer na plataforma”. Dica para como contratar uma agência: saiba qual a quantidade de desenvolvedores especialistas na plataforma de e-commerce fazem parte do time e o que eles já fizeram de complexo em relação à customização na plataforma.

#5. Custo do projeto e custos adicionais

Por fim, é relevante compreender os custos do projeto, mas também saber comparar as propostas das agências de implantação. Hoje, os preço são bem diferentes. Então, você terá que entender exatamente o que cada orçamento prevê. Um dos pontos-chave é descobrir o que não está incluso e o que de alguma forma irá gerar custos adicionais. Algumas agência trabalham com custo extra por funcionalidade, outras trabalham com escopo aberto, contemplando tudo aquilo que for nativo na plataforma. O lojista precisa ter clareza do que está comprando para não ter surpresas e custos extras no meio do projeto.

Conseguiu tirar suas dúvidas sobre como contratar agência digital? Deixe suas perguntas e sugestões em nossos comentários!