Que a internet já está presente na maior parte de nossas vidas, não é preciso dizer. Mas com a evolução de algumas ferramentas, diversos serviços têm buscado na rede a solução para aumentar as vendas. Por isso, os marketplaces vêm ganhando cada vez mais espaço, tornando-se uma estratégia bastante interessante para quem atua no ramo de comércio e quer ter sua própria loja virtual.

Entretanto, é comum que surjam dúvidas sobre seu funcionamento, assim como sobre os benefícios que eles trazem para quem opta por essas plataformas. Pensando nisso, reunimos aqui tudo o que você precisa saber sobre o assunto, além de casos de grande sucesso no Brasil e no mundo. Confira!

#Marketplaces

Existem diversos tipos de plataforma para vendas online. Os marketplaces vêm se destacando devido à variedade de possibilidades que ele oferece. De forma básica, esse sistema funciona como um verdadeiro shopping online, no qual várias lojas expõem seus produtos de forma independente.

O consumidor acessa a loja, da mesma forma que em um e-commerce tradicional, e pode realizar compras de diversos produtos diferentes, mesmo que sejam de vendedores diferentes.

Falaremos a seguir sobre alguns dos marketplaces de maior sucesso no Brasil e no mundo.

#Os principais marketplaces do Brasil

#1. Mercado Livre

Não dá para falar de sucesso em vendas online no Brasil sem pensar no Mercado Livre. Trata-se de um dos marketplaces mais tradicionais de nosso país, algo que rende à marca o índice de mais de 6 compras por segundo!

Com mais de 150 milhões de usuários cadastrados, o Mercado Livre é um grande exemplo de sucesso em compra e venda online.

Apesar de ter o seu início no modelo C2C (pessoas físicas vendendo para pessoas físicas), a proporção vem caindo constantemente para as vendas B2C (empresas vendendo para pessoas físicas). No último trimestre teve crescimento de 57% (contra o mesmo período do ano anterior).

#2. B2W

A B2W atua em diferentes marketplaces, representando o Submarino, as Americanas.com e o Shoptime. Com isso, alcançou o posto de maior empresa de varejo eletrônico do Brasil.

É possível que um lojista anuncie seus produtos em qualquer uma dessas plataformas. O acordo é viabilizado por meio de uma comissão que a B2W recebe sobre o valor das vendas originadas em seus marketplaces. Ela detém uma empresa que centraliza as integrações, a Skyhub. Assim, uma única integração habilita seu varejo a vender em todas as empresas do grupo.

Além disso, a Americanas.com, por exemplo, investe na estratégia de vender a baixo custo para aumentar os lucros com o número de vendas.

No último trimestre, as vendas em marketplace tiveram crescimento de 105% (contra o mesmo período do ano anterior)

#3. Via Varejo

Antes conhecido como Cnova, o grupo Via Varejo é responsável pelos marketplaces da Casas Bahia, do Ponto Frio, Extra e Loja HP. Somados, geram um total de mais de 25 milhões de acessos mensais e mais de 1 milhão de pedidos. Mudou de nome ao ser comprado pelo grupo Pão de Açúcar.

No último trimestre, as vendas em marketplace tiveram crescimento de 36% (contra o mesmo período do ano anterior)

#4. Netshoes

A startup brasileira que realizou abertura de capital na bolsa de Nova York representa um marco no empreendedorismo do nosso país. Seus marketplaces são responsáveis pelas marcas Netshoes e Zattini, de artigos esportivos e moda, respectivamente.

#5. Magazine Luiza

Além de manter um alto índice de vendas em suas lojas físicas, a Magazine Luiza tem investido forte no marketplace, por meio de sua startup interna, LuizaLabs. Seu site recebe mensalmente mais de 35 milhões de acessos e possui mais de 220 mil itens expostos no portfólio.

No último trimestre, as vendas em marketplace tiveram crescimento de 56% (contra o mesmo período do ano anterior)

#Os principais marketplaces do mundo

Alguns dos marketplaces de maior sucesso ao redor do mundo já possuem plataformas próprias para atuação no mercado brasileiro. Falaremos aqui de alguns dos mais bem-sucedidos.

#1. Amazon

A Amazon foi uma das primeiras empresas a investir amplamente no setor de e-commerce e, em sequência, em um marketplace poderoso. A visibilidade que os vendedores cadastrados alcançam é gigantesca.

Não é a toa que trata-se da maior empresa varejista do mundo.

#2. Uber

Pouca gente costuma pensar no Uber quando o assunto é marketplace. O mais incrível é que sua valorização foi de mais de 11 mil vezes em 8 anos! O segredo é o marketplace eficiente para o serviço de transporte particular.

O próprio domínio iminente do mercado brasileiro é um bom exemplo de como o negócio vem dando certo para a empresa e quem vende o serviço – no caso, os motoristas.

#3. Airbnb

Nada menos do que a segunda maior empresa privada norte-americana, a Airbnb oferece um marketplace para o serviço de acomodações. Presente em 190 países, com mais de 3 milhões de acomodações e 150 milhões de hóspedes cadastrados, a empresa é altamente rentável, devido à sua inteligente estratégia de atuação.

#4. Walmart

A gigante americana do setor de supermercados entrou no marketplace e já figura entre os modelos de maior sucesso no mundo. Isso inclui o mercado brasileiro, no qual a empresa apresenta crescimento constante desde sua chegada.

#5. Grupo Pão de Açúcar

Além do mercado de mesmo nome, o grupo é responsável também pela marca Extra. O Extra marketplace é um sucesso desde seu lançamento, em 2013. Tanto no Brasil quanto no mundo, o grupo mostra que soube se adequar à nova era tecnológica para aumentar suas vendas, e isso vem beneficiando os vendedores parceiros de forma significativa.

#Benefícios para as vendas em um marketplace

Para que fique mais claro de que forma uma empresa pode se beneficiar da adoção do marketplace, mostraremos a seguir algumas de suas principais vantagens.

#1. Maior exposição ao cliente

Assim como lojas em shoppings centers têm uma visibilidade bem maior, o marketplace permite que seus produtos sejam vistos por um número incrivelmente grande de pessoas. Além de ser acessível, por ser um modelo de vendas digital, ele atrai compradores que acessam a plataforma para buscarem por outros produtos e que acabam se interessando também pelo de sua empresa.

#2. Gestão mais simples

Gerenciar estoque, pedidos e entregas pode ser algo complicado. Realocar suas vendas para um marketplace, você passa a contar com uma plataforma de gestão integrada, que facilita bastante o controle das operações.

#3. Baixo investimento

O investimento necessário para operar em um marketplace é significativamente menor do que o de manter um e-commerce próprio, já que sua empresa deixa de lado a responsabilidade sobre a infraestrutura da plataforma.

#4. Melhor atendimento

Contar com um marketplace bem-estruturado permite que sua empresa ofereça um atendimento de maior qualidade. Questões ligadas à plataforma ficam sob o controle da gestão do marketplace, enquanto sua empresa foca nas relações de compra e venda.

#Os fatores para aumentar as vendas em um marketplace

Existem 4 pilares fundamentais para manter as vendas em alta em um marketplace. Falaremos brevemente sobre eles.

#1. Frete personalizado

Oferecer descontos no frete para regiões de grandes volumes de vendas, como São Paulo e Rio de Janeiro, é bastante eficaz. Trata-se de uma forma de aumentar a competitividade da empresa e atrair ainda mais clientes.

#2. Preço competitivo

O preço é essencial para conquistar a fidelidade dos clientes e aumentar o ritmo das vendas. Além disso, é preciso monitorar o preço da concorrência para garantir a competitividade de seu negócio.

#3. Produção do produto

Trata-se da forma como o marketing é feito: a exposição no marketplace, as informações sobre o produto, etc. Imagens e vídeos são importantíssimos para conquistar o cliente que acessa sua loja!

#4. Categorização dos produtos

Categorizar os itens permite que eles sejam encontrados em buscas de produtos relativos. Isso faz com que sua loja atraia mais clientes, de forma inteligente. Se o cliente filtrar os resultados, é fundamental que ele encontre seu produto como opção. Aplicando essas dicas, é possível aumentar as vendas e fazer da sua empresa um sucesso ainda maior!

Gostou do post? Então compartilhe nas redes sociais e mostre essa novidade aos seus colegas!